PARNASIANISMO: RESUMO, CARACTERÍSTICAS, CONTEXTO HISTÓRICO, PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS DA ESCOLA LITERÁRIA

Quer saber tudo sobre o movimento literário Parnasianismo? Veio para o lugar certo! Confira esse vídeo do Vá Ler Um Livro, e em seguida leia nosso post com o resumo!

Parnasianismo: Resumo e características da escola literária

“Arte pela arte”. Essa frase resume o que foi essa escola literária. Os poetas davam muito valor à estética do poema (não há prosa), ou seja, eram sonetos com 14 versos, com 2 tercetos e 2 quartetos.s

Principais Características:

– rima rara: são rimas que possuem necessariamente o final idêntico, apenas a sonoridade parecida.

– análise de objetos: sim, objetos comuns como vasos, por exemplo, eram o tema das poesias.


EXEMPLO

Esta de áureos relevos, trabalhada,

De divas mãos, brilhante copa, um dia,

Já de aos deuses servir como cansada,

Vinda do Olimpo, a um novo deus servia.

 

Era o poeta de Teos que o suspendia

Então, e, ora repleta ora esvasada,

A taça amiga aos dedos seus tinia,

Toda de roxas pétalas colmada.

 

Depois… Mas, o lavor da taça admira,

Toca-a, e do ouvido aproximando-a, às bordas

Finas hás de lhe ouvir, canora e doce,

 

Ignota voz, qual se da antiga lira

Fosse a encantada música das cordas,

Qual se essa voz de Anacreonte fosse.

 

(Vaso Grego, de Alberto de Oliveira)

Contexto histórico do Parnasianismo

O Parnasianismo ocorre ao mesmo tempo em que o Realismo e o Naturalismo. Naquela época acontecia a Segunda Revolução Industrial, D. Pedro II estava indo embora do Brasil, Abolição da Escravatura e chegada dos Imigrantes para trabalhar no lugar dos escravos.

Mas, diferente do Realismo, o Parnasianismo não queria fazer críticas sociais; a única semelhança entre as duas escolas literárias é que o Parnasianismo também é uma literatura objetiva.

Tríade Parnasiana

São os três autores mais famosos do Parnasianismo. São eles:

Raimundo Correia: Conhecido pelo soneto “As pombas”, presente no livro “Sinfonias’, em 1883.

Alberto de Oliveira: Considerado o mestre do Parnasianismo. Um dos seus livros mais famosos é “Meridionais”, publicado em 1884.

Olavo Bilac: Tido como “príncipe dos poetas”, foi um dos primeiros poetas a fazer sucesso. Olavo também ajudou Machado de Assis a fundar a Academia Brasileira de Letras.